4 Comentários

  1. Deborah

    Boa tarde.

    Tenho uma paciente de 10meses com pé torto congênito. Há 1 mês e meio ela realizou a cirurgia para alongamento do tendão de calcâneo e foi indicada para a fisio, com uma espécie de tala de gesso em posterior de perna, calcanhar e sola de pé, e enfaixamento total.
    Nunca atendi essa patologia logo após a primeira cirurgia. Ela possui tds os arcos de movimento dos pés normais. Percebi q a tala parece estar levando a uma rotação interna e supinação dos pés. Por orientação médica, ela deve ficar o dia com essa tala, tirando somente para o banho e o atendimento fisioterapêutico.

    Minhas dúvidas são:

    – Essa posição que os pés estão na tala é correta?
    – N seria ideal indicar uma órtese articulada?
    – Como a cirurgia é recente, posso colocá-la de pé, durante o atendimento?
    – Você pode me dar alguma dica sobre o atendimento?

    Desde já agradeço a colaboração.

    Responder

    1. Boa Noite!
      Desculpa a demora em lhe responder.
      Não entendi direito como essa tala realmente é mas acredito que se o médico colocou ela assim, deve estar certa e de acordo com o paciente. Caso tenha dúvidas maiores em relação a isso, converse com o médico.
      Uma órtese articulada nesse caso não é ideal, pois a deformidade pode voltar e o protocolo desta cirurgia é composta de uma série sequenciada de gessos, que vão corrigindo com o tempo, onde o médico vai ajustando a cada troca. Após o gesso eles colocam uma órtese, chamada de Dennis Brown, que são botas ortopédicas com uma barra no meio, que será utilizada por mais alguns meses.
      Verifique se o médico permite que você coloque-o em pé, mas acredito que sim pois foi realizado somente alongamento de tendão.
      O tratamento além de muita mobilização, alongamento é baseado em estimular o desenvolvimento motor de acordo com a idade do bebe. Então como dica eu colocaria ele em pé no chão apoiado com as mãozinhas sobre o tatame e trabalharia manipulação de brinquedos, coloque os brinquedos mais longe, estimulando uma marcha lateral apoiado, assim já promove um alongamento, sempre corrigindo o pé. Para alongar e mobilizar mantenha ele brincando ou converse com ele.
      Espero ter lhe ajudado!
      Mais uma vez, desculpe a demora em responder.
      Caso tenha mais dúvida, é só enviar.
      Abraços, Daniella Bassani

      Responder
  2. Jeane Maria

    Boa tarde!
    Tenho um irmão de 10 anos que a 3 foi diagnosticado com o seguinte problema:” MENOR COM QUADRO DE RETARDO MENTAL COM SEQUELA DE PE TORTO CONGENITO VARIAÇÃO COM PE CRAVO EM INVERSÃO./ORTESE/ PROBLEMA AGRAVANDO”. Ele anda e até corre, só o pezinho dele direito é menor que o outro é está entortando para dentro. E ele vem se queixando frequentemente de uma dor no joelho esquerdo, principalmente quando corre. Isso está relacionado? O que podemos fazer para amenizar a dor?

    Responder

    1. Bom Dia!
      Pode sim estar relacionado com o pé torto congênito do lado oposto pois provavelmente ele está descarregando um peso maior na perna esquerda e sobrecarregando o joelho. Seria bom vocês procurarem uma fisioterapeuta para evitar que o pé possa piorar, para ajudá-lo a melhorar o jeito de caminhar e também para aliviar a dor no joelho.
      Espero ter lhe ajudado, caso tenha mais dúvidas é só escrever!
      Abraços!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *