O que é Fisioterapia Pélvica ou Uroginecologia Funcional e qual a sua função

Tempo de leitura: 2 minutos

Antes de falar sobre fisioterapia pélvica, precisamos entender o que é a fisioterapia.

A fisioterapia é antiga. Surgiu com tentativas de esfregar a mão no local da dor para tentar aliviá-la, e assim cientistas começaram a pesquisar técnicas para diminuição álgica e aplicá-las no Ser Humano.

Virou profissão no Séc. XX, quando, na guerra, os soldados feridos precisaram de profissionais reabilitadores.

No Brasil, a Fisioterapia foi implantada dentro da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em 1929, porém o primeiro curso de formação destes profissionais foi criado em 1951, com duração de um ano e certificação em técnico de fisioterapia.

Como a saúde não é considerada uma ciência exata, novos estudos são publicados a todo instante, com base nas diversas atuações do fisioterapeuta na reabilitação de patologias do Ser Humano.

O que é a Fisioterapia Pélvica ou Uroginecologia Funcional?

A fisioterapia pélvica, conhecida também como uroginecologia funcional, atua na reabilitação das disfunções do assoalho pélvico, ou seja, todos os problemas que envolvam esse grupo muscular.

O fisioterapeuta com especialização em fisioterapia pélvica está habilitado a tratar e prevenir qualquer patologia que esteja relacionada com esta musculatura, através de técnicas específicas para cada caso, no qual o profissional possua competência para aplicá-las.

O que é Assoalho Pélvico?

É um conjunto de músculos, ligamentos e fáscias que se encontram no fundo da pelve (conhecida popularmente como “bacia”) e tem as funções de sustentar todos os órgãos que ficam nesta região, como a bexiga, o intestino grosso, útero e vagina no caso das mulheres e próstata no caso dos homens; controlar a saída de urina e fezes além de participar do controle e resposta sexual.

Quais são as disfunções que o Fisioterapeuta Pélvico consegue reabilitar?

A pelve não parecia ter a capacidade de gerar tantos problema assim, não é?

Se você acredita possuir alguma destas patologias, agora já sabe que elas tem solução segura!

Se você gostou desse artigo, compartilhe e torne mais pessoas conscientes da existência desses tratamentos.

4 Comentários

    1. Jordana Dossin

      Muito obrigada Ilana! estamos dispostas a responder qualquer dúvida!

      Responder

  1. Tenho 60 anos e gostaria de saber mais onde encontro profissionais que trabalhem com fisioterapia vaginal, surgiram algumas duvidas e problemas sobre o assunto e preciso de ajuda para executar os execícios.

    Responder
    1. Jordana Dossin

      Olá Solange! Os exercícios devem ser realizados sempre com orientação, pois se feitos de forma errônea podem lhe prejudicar ainda mais! Geralmente proponho que seja realizada uma conversa mais ampla, para que eu possa entender seu problema e, em sequência, encaminhá-la para um profissional em sua cidade!
      Basta acessar este link para ter as informações completas: http://promovefisio.com.br/consultoria-online/

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *